Pular para o conteúdo principal

Governo quer investimento alemão nos portos brasileiros

Estadão Conteúdo

N/A
Angela Merkel virá ao Brasil em agosto deste ano
O ministro do Exterior da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, chega nesta sexta-feira(13) ao Brasil, com a missão de preparar a visita da chanceler Angela Merkel em agosto deste ano e, ainda, iniciar as conversas para o diálogo de alto nível entre os dois países.
 
Do lado brasileiro, a capacidade de investimento dos alemães em um momento em que o Governo precisa atrair recursos do exterior aumentou a importância da visita – a ponto da presidente Dilma Rousseff receber Steinmeier, quando não costuma ter reuniões com ministros estrangeiros. Um dos principais interesses é a possibilidade da participação de empresas alemãs nos portos brasileiros.
 
“Uma das áreas em que o Brasil tem mais interesse é na cooperação em infraestrutura, especialmente na área de portos. A Alemanha tem um dos maiores portos do mundo, em Hamburgo, e podemos ter uma cooperação na área de arrendamento de portos, exploração de terminais privados e soluções de logística”, explicou o subsecretário de Políticas I do Itamaraty, embaixador Carlos Antonio da Rocha Paranhos.
 
Para além dos trâmites diplomáticos, Steinmeier marcou um encontro com o novo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, para conhecer a nova equipe econômica “e os planos de investimento do Brasil”. Com três grandes projetos de fábrica em andamento no País e outros dois em fase de planejamento, o ministro pretende também saber a real dimensão da crise econômica enfrentada pelo Brasil.
 
“O governo alemão quer conhecer a nova equipe econômica e os planos de investimento do Brasil. É um interesse natural, eles querem estabelecer um diálogo mais direto”, afirmou o embaixador.
 
O governo brasileiro também pretende usar a visita para cobrar uma solução dos europeus para a troca de ofertas no acordo União Europeia-Mercosul, em estado vegetativo há um ano. A troca de ofertas deveria ter ocorrido em janeiro do ano passado, mas os europeus pediram adiamento. Desde julho último, o Itamaraty afirma que o Mercosul está com sua oferta pronta, mas os europeus, com as mudanças na Comissão Europeia, esqueceram o assunto.
 
“A oferta do Mercosul está fechada. Nós já indicamos que estamos prontos. Deve ser sinalizado ao ministro que contamos com uma ação da Alemanha para que se finalize o processo de troca de ofertas. Depois se negocia”, disse Paranhos.
 
Steinmeier chegaria ontem a São Paulo, onde teria encontros com autoridades locais e um almoço com empresários. Mas a visita foi cancelada porque o ministro estava em Kiev, para as negociações que chegaram a um cessar-fogo entre o governo e rebeldes separatistas ucranianos. A visita se restringirá a Brasília. Steinmeier terá um encontro com a presidente às 9 horas, no Palácio do Planalto, e outro como ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, às 10 horas, no Itamaraty. Depois, irá conversar com Nelson Barbosa.
Fonte: A Tribuna

Comentários